terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Chuck Berry - Johnny B. Goode


We Belong To Gethere- Ritchie Valens.


Los Lobos - Oh Donna (by Ritchie Valens) with lyrics subtitulo español


domingo, 2 de dezembro de 2012

TE AMO MEU FILHO. Elvis Presley - My Way (Legendado)


Como Nossos Pais - Elis Regina (letra).mp4


AJUDE A MUDAR O NOME DO "FULECO" É SACANAGEM. MARCAO CAVALCANTE


Elis Regina - Preciso Aprender a Ser Só


Elis Regina - Se eu quiser falar com Deus



Por Toda A Minha Vida


Elis Regina - Boa Noite, Amor


Elis Regina -Sabia


CRACK, EPIDEMIA NACIONAL. Famílias recorrem à Justiça para internar dependentes de crack em Minas Famílias buscam apoio e recorrem à Justiça para internações compulsórias, mas este ano apenas três internações foram autorizadas. Dois mil viciados em crack aguardam vaga em Minas

 CRACK, EPIDEMIA NACIONAL.


Famílias recorrem à Justiça para internar dependentes de crack em Minas Famílias buscam apoio e recorrem à Justiça para internações compulsórias, mas este ano apenas três internações foram autorizadas. Dois mil viciados em crack aguardam vaga em Minas
Sandra Kiefer
Publicação: 02/12/2012 00:12 Atualização: 02/12/2012 08:08
Diante da falta de leitos disponíveis e da resistência dos viciados em se tratar, familiares de pessoas que não têm recursos próprios recorrem ao martelo da Justiça, que determina que Estado e prefeitura cubram os custos da internação imediata de dependentes de crack, seja ela involuntária ou compulsória. Desde que saiu a confirmação da decisão de Carolina Moreira, uma das primeiras dependentes de crack a receber a internação compulsória pela Justiça, há quatro meses, nove pedidos têm dado entrada por semana, em média, na Defensoria Pública de Belo Horizonte.

O andamento dos processos, porém, nem sempre segue o mesmo ritmo entre a entrada e a saída das ações. Sete pedidos por semana chegam até a Promotoria de Saúde Mental, mas apenas três internações compulsórias de pacientes foram autorizadas este ano, até novembro. “Só vou internar se houver indicação clínica, se o paciente já se tratou em diversos serviços de saúde e se existir boletim de ocorrência de crimes praticados contra os familiares”, explica o promotor de saúde mental de BH, Rodrigo Delágio. Ele recebe pedidos de internação da parte de familiares, de amigos e até de vizinhos de dependentes em crack, incomodados com atos de violência presenciados contra os parentes e o registro de furtos para sustentar o vício.

Segundo o promotor, a mãe do dependente químico, por intermédio de advogado particular, Defensoria Pública ou Ministério Público, poderá pleitear a internação compulsória do filho, tomando por base o direito individual e indisponível à saúde, previsto na Constituição. “O que faço é provocar o Estado e o município para tomarem providência, pois deixar o paciente na cracolândia, até que ele resolva se tratar, é um crime. Não se trata de retirar os dependentes em bloco, como uma medida higienista. Agora, se for uma indicação médica, não se pode deixar aquela pessoa na rua. Para mim, seria uma exclusão sem muros”, compara.
Pelos cálculos de Robert William, presidente da organização não-governamental Defesa Social, há uma fila de pelo menos 2 mil viciados em crack aguardando vaga em leito para internação em Minas. “A hora em que o estado abrir os 1 mil leitos que estão prometidos para dezembro, já tenho 300 nomes inscritos, com autorização da família, documentos e tudo”, afirma. Cada caso exige uma medida individualizada. Quando o paciente concorda com o tratamento, recomenda-se a internação voluntária. A involuntária parte do desejo do familiar ou do responsável. Já a compulsória é determinada pela Justiça quando os outros tratamentos falharam e há risco de morte do paciente e dos familiares.

Recaída
A internação compulsória, porém, nem sempre dá o resultado esperado. Carolina Moreira foi internada com 24 anos em outubro do ano passado na Clínica Equilíbrio, em Atibaia, interior paulista. Um ano depois, deixou a instituição pesando 61 quilos, aos 25 anos, de cabeça erguida. Começou a resgatar a relação com a própria filha, que passou a chamá-la de mãe. “Ela começou a dizer que tem duas mães, a mamãe Carol e a mamãe Soninha, que sou eu. Mas não durou muito tempo. Há quatro meses, Carol ‘caiu’ de novo. Saiu para passar o dia no grupo de apoio e não voltou mais. Passou a noite na rua. Fiquei sem chão. Não sei mais o que fazer”, desabafa a diarista Sônia Cristina Moreira, que estuda acionar novamente a Justiça para internar a filha.

***************************************************************************************************************************************************

“Só tive meu filho de volta na hora em que botei ele para fora de casa, com a ajuda dos outros filhos, que me apoiaram na decisão de tomar a chave e de enfrentá-lo. Depois de dois anos sem dar notícia, ele me ligou e pediu ajuda”

Dalvineide Almeida, coordenadora do movimento Mães de Minas contra o Crack

***************************************************************************************************************************************************

“Consegui os papéis com o juiz há um mês para o meu filho, mas só como forma de pressão. Ele está internado voluntariamente e nem sabe disso. Mas se ele ameaçar sair da instituição, vou mostrar os documentos e exigir que ele fique. Ele já ficou no Galba Veloso, no Raul Soares, no André Luiz. Se o prazo estipulado é de seis meses, ele fica dois e sai por conta própria. Se não for obrigatório,
ele não fica”

Ivonete, artesã, já internou o filho dependente de crack por 39 vezes. Aos 34 anos de idade, ele é dependente químico desde os 14

***************************************************************************************************************************************************

“Não foi fácil entregar meu filho para a Justiça. Ninguém queria abrir a porta na hora em que vieram buscá-lo. Eu estava lá dentro, pois não queria ver e não queria que ele me visse. Acabei tendo de abrir a porta eu mesma. Soube que ele fica dormindo o tempo inteiro. Não sei não. Acho que ele vai conseguir fugir”

 Geralda, que foi obrigada a tomar uma atitude depois que o filho ameaçou matar a esposa

VIDA NOVA

Aos 26 anos, a operadora de telemarketing Karen está há cinco meses grávida e há seis meses totalmente sem usar drogas. Largou o crack, desta vez sem precisar de internação. “Toda vez que o bebê mexe, eu me sinto realizada”, revela, envolvendo a barriga com as mãos. Ela conta que já esteve no alto do morro, com a pedra para usar, mas conseguiu ter forças para se desfazer a tempo. Por estar grávida, Karen está impedida inclusive de fazer uso de medicamentos controlados, que poderiam ajudar a controlar a fissura provocada pela abstinência da substância.

“A droga dá uma sensação maravilhosa e relaxa. Quando acaba o efeito, vem a culpa. Daí você quer mais para fugir da realidade. É por isso que você tem de evitar a primeira dose”, explica ela, que chegou a consumir maconha e cocaína na gestação da primeira filha, hoje com 2 anos. “Estou totalmente entregue à transformação. Meu marido é dependente de álcool e não me ajuda. Tenho o apoio de Deus e do Mães de Minas contra o Crack”.

Ligada à Igreja Batista da Lagoinha, o grupo se reúne às quintas-feiras, das 14h às 16h e a adesão é gratuita. As mães se trocam experiências pessoais e dão testemunhos de vida. Dalvineide Almeida, coordenadora do movimento e mãe de sete filhos (um é dependente de drogas) explica que os familiares dos dependentes químicos são codependentes e também precisam de ajuda para reestruturar a vida e ter condições de receber o ex-viciado sob novas regras.

Leitos


Segundo a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), no que diz respeito especificamente às internações involuntárias, foi criado um comitê por meio do qual o Estado já acompanha, em parceria com a Defensoria Pública e o Ministério Público, mais de 300 casos. A secretaria reforça, por meio da assessoria, que o crescimento do consumo de drogas lícitas ou ilícitas, em especial do crack, é um fenômeno em todo o Brasil e demanda assistência especializada nas diversas modalidades de atendimento, incluindo a internação. A Seds informa ainda que há 1,5 mil leitos para tratamento em hospitais gerais e enfermarias psiquiátricas, cerca de 1 mil vagas de atendimento em comunidades terapêuticas e ainda outras 1 mil vagas para internação que estão sendo implantadas a partir do lançamento do cartão Aliança pela Vida, que vai facilitar o custeio do pagamento.

QUAL A SUA OPINIÃO SOBRE CANDIDATOS A GOVERNO EM 2014? E A APROXIMAÇÃO DO PT BH COM O PSB? QUAL A SUA OPINIÃO SOBRE CANDIDATOS A GOVERNO EM 2014? .PT já tem nome para 2014 Com a presença do presidente nacional da legenda, Rui Falcão, reunião do diretório estadual faz balanço positivo da disputa municipal. Líderes falam de Pimentel como único candidato

 QUAL A SUA OPINIÃO SOBRE CANDIDATOS A GOVERNO EM 2014? E A APROXIMAÇÃO DO PT BH COM O PSB?



PT já tem nome para 2014 Com a presença do presidente nacional da legenda, Rui Falcão, reunião do diretório estadual faz balanço positivo da disputa municipal. Líderes falam de Pimentel como único candidato
Alice Maciel
Publicação: 02/12/2012 00:12 Atualização: 02/12/2012 07:37


Passadas as eleições municipais, o PT começa a preparar o cenário político em Minas para 2014. O diretório estadual do partido se reuniu ontem no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) para traçar estratégias para a construção da candidatura ao governo do estado e reforçar também as bases para a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). A ordem é fortalecer tanto a oposição ao Palácio da Liberdade quanto à Prefeitura de Belo Horizonte para enfraquecer o presidenciável do PSDB, senador Aécio Neves (MG).

 “Foi um encontro de construção de unidade com a decisão de criar um programa alternativo para o governo de Minas que organize oposição ao governo Anastasia (PSDB) e Marcio Lacerda (PSB) e que, ao mesmo tempo, apresente propostas novas para a capital”, ressaltou o presidente nacional do PT, Rui Falcão. Ele reforçou o papel estratégico que o estado tem para o partido. “Aqui tivemos um resultado, nas condições que estavam dadas, muito favorável. O PT está unido, talvez seja o diretório mais unido do país”, acrescentou.

Para tomar a frente na briga com o PSDB, os petistas devem lançar ao governo de Minas o nome do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, que não foi ao encontro. Falcão acredita no consenso. O presidente estadual do PT, deputado federal Reginaldo Lopes, além de apontar Pimentel como o nome natural ao governo mineiro, descartou qualquer possibilidade de repetir a dobradinha com o PMDB, na forma como aconteceu em 2010, quando Hélio Costa (PMDB) foi o candidato ao governo e Patrus Ananias (PT) a vice. Patrus Ananias disse ontem que não vai mais disputar nenhum cargo político nem mesmo dentro do partido. Apesar de ter aprovado a candidatura própria, o PT  quer se aliar ao PMDB, que já lançou o senador Clésio Andrade ao governo. “Se não for possível o PMDB compor com a gente para o Senado ou para o cargo de vice-governador, levamos a eleição para o segundo turno”, afirmou Reginaldo.

Socialistas Segundo o presidente estadual do PT, apesar do enfrentamento com Lacerda em BH, a legenda pretende retomar as conversas com o PSB. “Eu sou daqueles que defendem ampliar a aliança com o PSB no Brasil. Não incentivo facilitar o jogo da oposição”, argumentou.

Rui Falcão disse não acreditar que o PSB deixe a base do governo federal. Ele lembrou que o presidente nacional do partido e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, reiterou o seu apoio à reeleição da presidente durante jantar recente com ela. Na sexta-feira, durante encontro da legenda, o socialista admitiu que ninguém sabe o que vai acontecer daqui a dois anos.

Além de planejar 2014, o PT fez um balanço positivo das eleições municipais em Minas. Na avaliação de Reginaldo Lopes, a legenda conquistou 1,1 milhão a mais de votos do que em 2008. “Nós tivemos 755 mil votos a mais do que o PSDB e governamos 800 mil pessoas a mais do que os tucanos em Minas. Dos grandes partidos, o PT foi o único que cresceu”, alegou.

Caetano Veloso - Alegria, Alegria 1967 (Festival Record)


Festa na Basílica do Pilar » Fiéis lotam matriz para celebrar título dado por Bento XVI que liga Ouro Preto ao Vaticano

Festa na Basílica do Pilar » Fiéis lotam matriz para celebrar título dado por Bento XVI que liga Ouro Preto ao Vaticano
 

Flávia Ayer -
Publicação: 02/12/2012 00:12 Atualização: 02/12/2012 07:38
Ouro Preto – As portas da Matriz de Nossa Senhora do Pilar, em Ouro Preto, nem tinham sido abertas e os fiéis já aguardavam na escada ansiosos pela missa solene de reconhecimento da matriz como basílica por decreto do papa Bento XVI. Com festa regada de música, fé e emoção, a igreja se tornou "território do papa", durante celebração na noite de ontem. Apesar da tradição religiosa, a Matriz do Pilar, que em agosto completou 300 anos, é o primeiro templo na antiga capital de Minas a receber o título. “Esse foi um presente que Ouro Preto ganhou. Ela nos vincula mais estreitamente ao Vaticano para celebrar a fé e receber as graças de Deus", afirmou o pároco, Marcelo Moreira Santiago.

Responsável pela leitura do documento sobre a chamada “dedicação da Basílica de Nossa Senhora do Pilar”, o arcebispo dom Geraldo Lyrio da Rocha, da Arquidiocese de Mariana, explicou logo no início da celebração o porquê da denominação. “Basílica vem do grego e significa a casa do rei. Na antiguidade, costumavam construir grandes palácios que, depois, se transformaram em templos cristãos”, contou. Com o Pilar, como é chamada pelos fiéis, Minas passa a ter 11 basílicas menores – as maiores são aquelas situadas em Roma. Normalmente, esse título é concedido aos templos que combinam características como qualidades artísticas e ser um centro reconhecido pela concentração religiosa e piedade do povo.

A rapidez com que tramitou o processo de elevação da matriz a basílica emocionou os fiéis. Enquanto algumas igrejas esperam 10 anos pela graça, a assinatura do papa foi dada em quatro dias. “Estamos muito gratos por essa honra. O processo costuma ser muito longo, mas Nossa Senhora do Pilar foi na frente”, disse a professora Maria Brasilina Gomes, de 62 anos, que foi batizada, fez primeira comunhão e foi crismada no templo.

BRASÃO Tombada em 1930 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o Pilar, que ontem estava enfeitada com estandartes e banners com o novo brasão da basílica, é considerada a igreja mais rica de Ouro Preto. Tem seis altares, tribunas sobrepostas e área específica para o coro. O projeto e execução do entalhe são de autoria do português Francisco Xavier de Brito, que chegou a Vila Rica em 1741 e trabalhou no Pilar de 1746 a 1750, e, conforme os estudos, teria sido mestre de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho (1730-1814). A basílica é a primeira igreja da eucaristia da América Latina.

Festival Record 1967 - Roda Viva - Chico Buarque


Luciano Huck recusa bafômetro em blitz da Lei Seca

Luciano Huck recusa bafômetro em blitz da Lei Seca

Agência Estado
Publicação: 02/12/2012 13:57 Atualização: 02/12/2012 13:58

Na madrugada deste domingo, o apresentador de TV Luciano Huck teve sua carteira de habilitação apreendida em uma blitz da Lei Seca no Rio de Janeiro. O apresentador foi parado na Avenida Niemeyer, em São Conrado, na zona sul do Rio. Ele se recusou a fazer o teste do bafômetro, teve a carteira apreendida e também foi multado.

Huck precisou apresentar outro condutor para levar o carro e só então foi liberado, de acordo com a Secretaria de Governo do Estado do Rio de Janeiro. O apresentador ainda perdeu sete pontos na sua habilitação e foi multado em R$ 957,70 pela infração, considerada gravíssima no Código Brasileiro de Trânsito.

PARABENS CRUZEIRO E ATLETICO, UMA EXIBIÇÃO RICA EM DETALHES E LANCES. Em clássico eletrizante, Galo vira para cima do Cruzeiro e termina com o 2º lugar

 PARABENS CRUZEIRO E ATLETICO, UMA EXIBIÇÃO RICA EM DETALHES E LANCES.

 

 

Em clássico eletrizante, Galo vira para cima do Cruzeiro e termina com o 2º lugar

Em partida com duas viradas, Atlético derrota o maior rival por 3 a 2 no Independência

Gilmar Laignier - Superesportes
| Tags: cruzeiroec  atleticomg  celular 

Publicação:

02/12/2012 18:53
 

Atualização:

02/12/2012 19:34
Euler Junior/EM/D.A Press

Três expulsões, pênalti perdido, duas viradas e muita disposição de ambos os lados. O duelo entre Atlético e Cruzeiro deste domingo justificou um velho clichê do futebol: ‘sobrou emoção no clássico’. E sobrou mesmo. O Atlético abriu o placar aos 4 minutos e deu ares de que poderia golear o rival.

O Cruzeiro perdeu várias chances, o Galo desperdiçou a oportunidade de ampliar ao perder um pênalti com Ronaldinho, e o clube celeste chegou ao empate no fim do primeiro tempo. Na segunda etapa, o jogo ficou ainda mais movimentado. O Cruzeiro virou, mas o Atlético chegou à igualdade e conseguiu virar novamente: 3 a 2.

Com o resultado, o Galo termina o Brasileiro com o vice-campeonato e entrará direto na fase de grupos da Copa Libertadores da América 2013. Já o Cruzeiro ficou com o 9º lugar.

Primeiro tempo equilibrado

O primeiro tempo do clássico foi condizente com as tradições do maior duelo de Minas Gerais. O Cruzeiro chegou com mais perigo ao ataque, mas, atabalhoado, perdeu oportunidades. Já o Atlético foi eficiente quando chegou. E foi logo aos 4 minutos. Guilherme chegou pela direita e cruzou. Leandro Guerreiro cabeceou para cima e a bola sobrou nos pés de Bernard, que fuzilou o gol de Fábio. O camisa 1 cruzeirense nem se mexeu.

O gol relâmpago levou a torcida atleticana ao delírio no Independência. A esperança de que o Galo pudesse desenhar uma goleada sobre o Cruzeiro aos poucos foi desfeita pelo clube celeste. Aos 9 minutos, o primeiro susto alvinegro. Pierre deu um carrinho por trás em Everton, que estava em direção ao gol e sairia cara a cara com Victor. O árbitro Paulo César Oliveira economizou ao mostrar somente o cartão amarelo para o volante do Galo.

Na cobrança da falta, Ceará mandou a bola muito perto do gol. O Cruzeiro seguiu tentando pressionar. Montillo era o jogador mais lúcido da equipe. Aos 19 minutos, ele cruzou da direita e o goleiro Victor deixou escapar, mas se recuperou no lance.

Na jogada seguinte, Marcelo Oliveira cruzou da esquerda, Tinga desviou, na pequena área, e a bola bateu na trave. No rebote, Victor salvou o Atlético de sofrer o empate. Aos 27, Ceará cruzou da direita e Martinuccio furou, novamente na pequena área, deixando escapar outra chance clara de empatar.

No contragolpe, Ronaldinho Gaúcho fez belíssima jogada sobre Tinga e lançou Guilherme, que finalizou por cima. O Atlético equilibrou as ações quando o Cruzeiro perdeu o gás, diante das chances perdidas. Aos 36 minutos, Leandro Guerreiro fez pênalti claro em Jô. Ronaldinho cobrou no canto esquerdo de Fábio, que defendeu.

Nos acréscimos, a dupla argentina do Cruzeiro fez a diferença. Montillo fez bela jogada pela direita e cruzou na cabeça de Martinuccio, que empatou o clássico.

Segundo tempo eletrizante

O segundo tempo foi ainda melhor do que o primeiro. O Cruzeiro começou melhor. Logo aos 3 minutos, Anselmo Ramon cruzou na pequena área e Leonardo Silva salvou o Atlético. No lance seguinte, Thiago Carvalho lançou Everton na área e o lateral-esquerdo virou a partida.

Logo na jogada seguinte, o Cruzeiro quase ampliou. Marcinuccio cruzou para a área e Victor tirou. Aos 8 minutos, Tinga e Leandro Donizete se agrediram mutuamente e foram expulsos da partida.

Em desvantagem no placar, o Atlético foi para cima do Cruzeiro, que não conseguiu segurar o resultado. Aos 14 minutos, Marcos Rocha cobrou escanteio e Marcelo Oliveira fez contra, mas o árbitro deu o gol para Leonardo Silva.

Aos 29, veio a virada. Em nova cobrança de escanteio, Rever subiu sozinho e cabeceou para as redes. O clássico seguiu eletrizante até o fim. Nos acréscimos, o goleiro Victor fez um milagre ao salvar o gol de Leandro Guerreiro na pequena área. Com a vitória, o Atlético terminou o Brasileirão em 2º lugar e o Cruzeiro ficou com a 9ª posição.

Atlético 3 x 2 Cruzeiro

Atlético: Victor; Marcos Rocha, Léo Silva, Réver e Richarlyson (Triguinho); Pierre, Leandro Donizete, Ronaldinho (Serginho), Guilherme (Neto Berola) e Bernard; Jô.
Técnico: Cuca

Cruzeiro: Fábio, Ceará, Leandro Guerreiro, Thiago Carvalho e Everton (Souza); Charles, Marcelo Oliveira, Tinga e Montillo (Élber); Martinuccio (Wellington Paulista) e Anselmo Ramon.
Técnico: Celso Roth

Motivo: 38ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 02/12/2012, domingo
Gols: Bernard, aos 4’ e Martinuccio, aos 46’ do primeiro tempo; Everton aos 5’, Leonardo Silva aos 14’ e Rever aos 29’ do segundo tempo
Árbitro: Paulo César Oliveira (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP)
Cartões amarelos: Pierre, Ronaldinho (Atlético), Everton, Thiago Carvalho e Charles (Cruzeiro)
Cartões vermelhos: Tinga e Anselmo Ramon (Cruzeiro) e Leandro Donizete (Atlético)
Público pagante: 21.232
Renda: R$ 753.000,00

RECOMENDO... MARCAO CAVALCANTE. Chico Buarque - Cálice - Clip Ditadura

RECOMENDO... MARCAO CAVALCANTE.


 Chico Buarque - Cálice - Clip Ditadura

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Amor Perfeito - Roberto Carlos


Roberto Carlos - Outra vez


AS CANÇÕES QUE VOCÊ FEZ PRA MIM - ROBERTO CARLOS


Eike perde o posto de homem mais rico do Brasil para Lemann

Eike perde o posto de homem mais rico do Brasil para Lemann

Estado de Minas
Publicação: 30/11/2012 16:42 Atualização: 30/11/2012 17:11
Jorge Paulo Lemann, um dos principais acionistas da Ambev, se tornou o homem mais rico do Brasil com patrimônio de US$ 18,9 milhões e ultrapassou o empresário Eike Batista, de acordo com a Bloomberg. Eike agora tem uma fortuna de US$ 18,6 bilhões. A troca de posto acontece uma semana depois da Ambev ser considerada a empresa mais valiosa do Brasil, pela primeira vez, no lugar da Petrobras.

Lemann viu a quantia em seu nome avançar 50% este ano - principalmente depois da compra do mexicano Grupo Modelo. A fortuna de Lemann se deve aos 10% da AB Inbev, que valem cerca de US$ 14,6 bilhões, além da participação em outros investimentos, como a Lojas Americanas, ALL e o Burguer King.



Em e-mail enviado à Bloomberg, Eike garantiu que o "Brasil merece ter mais pessoas na lista" de mais ricos, dizendo que torce para que os empresários continuem investindo e gerando empregos - como o grupo EBX. Eike sempre assumiu desejar passar Carlos Slim como homem mais rico do planeta, e chegou a ficar em oitavo lugar, segundo a Bloomberg, mas perdeu patrimônio este ano, conforme as ações de sua principal empresa, a OGX Petróleo. A fortuna de Eike já caiu 50% este ano.

A notícia de que alguns trabalhadores estão em condições subumanas na construção do estaleiro da OSX Brasil no superporto do Açu, na região norte do Estado do Rio de Janeiro, acabou derrubando as ações de todo o grupo de Eike Batista nesta sexta-feira. Os papéis da OSX caíram 6,35%, para R$ 8,99, enquanto a OGX Petróleo viu suas ações registrarem queda de 3,13%, terminando a R$ 4,34. A MPX Energia recuou 1,33%, para R$ 11,15, enquanto a MMX Mineração caiu 4,86%.

Fechando a lista das empresas de Eike Batista na Bovespa, a LLX Logística fechou com queda de 2,70%, aos R$ 2,16, enquanto a CCX Carvão foi a única exceção, com alta de 0,47%, para R$ 2,15.

Com InfoMoney

VIVENDO POR VIVER, MINHA MUSICA.

Roberto Carlos

Sem motivo vou vivendo por aí por viver
Meus valores tão confusos reprimidos por você
Troco passos sem sentido pelas ruas sem saber aonde ir
E viver já nada mais significa
Até já me esqueci.
Volto para casa onde eu procuro me esconder
De pessoas que acreditam meus problemas resolver
Mas eu insisto em cultivar sua presença
Mesmo sem você saber
E ainda espero a cada dia sua volta
É só você querer.
As lembranças me chegam sempre em noites tão vazias
E mexem tanto com minha cabeça
Que quando o sono vem o dia já nasceu
A distância me tira pouco a pouco a esperança
De ter você comigo novamente
E reviver aquele nosso grande amor.
Tantos planos, sonhos, feitos em pedaços por você
Que tolice tanto amor desperdiçado por nós dois
E na solidão me agarro a qualquer coisa
Que ainda resta desse amor
Pra sentir sua presença novamente
Seja como for.

Roberto Carlos - A Distância


ESSE CARA SOU EU, AMOR. Roberto Carlos - Esse Cara Sou Eu (Official Lyric Video)

ESSE CARA SOU EU, AMOR. 
MARCÃO CAVALCANTE

Revista norte-americana cita capitais brasileiras em matéria sobre cidades vistas do espaço Belo Horizonte e Brasília, ambas planejadas, aparecem em imagens feitas por satélite da Nasa

Revista norte-americana cita capitais brasileiras em matéria sobre cidades vistas do espaço Belo Horizonte e Brasília, ambas planejadas, aparecem em imagens feitas por satélite da Nasa

Frederico Bottrel
Alexandre Carneiro
Publicação: 30/11/2012 12:27 Atualização: 30/11/2012 13:29

Brasília: 'parece um pássaro, um avião ou o Super-Homem', diz a revista (Wired/Nasa/Reprodução)
Brasília: "parece um pássaro, um avião ou o Super-Homem", diz a revista

As cidades planejadas, quando vistas do espaço, são estranhas, belas e inesperadas. É o que diz a revista norte-americana Wired, em um artigo publicado online, onde são vistas imagens de 10 metrópoles planejadas ao redor do mundo, captadas por satélites da Nasa. Entre as zonas urmabas selecionadas pela publicação, há duas capitais brasileiras: Brasília e Belo Horizonte.
 A cidade localizada no Planalto Central do país, projetada por Lúcio Costa e Oscar Niemeyer, foi escolhida para abrir o artigo. A imagem, que mostra o Lago Paranoá e as Asas Norte e Sul estimulou comentários inusitados no Facebook da revista. "Parece um colar", comenta um indiano. "Estranho, mas eu gosto", opina um britânico sobre a capital brasileira. Um italiano não se deixou encantar: "Conceito distorcido de beleza, certamente".
 "A capital do Brasil é uma das mais conhecidas cidades planejadas do mundo. Do espaço, se parece um pássaro, um avião, ou o Super-homem", diz a revista.
 Sobre Belo Horizonte, a Wired cita que a capital mineira foi construída na década de 1890, para substituir Ouro Preto como capital de Minas Gerais. A publicação também explica que a cidade é a terceira mais populosa do Brasil e tem traçado semelhante ao de outros centros urbanos planejados no século XIX, como Washington (EUA).
 As demais localidades que mereceram atenção da Wired foram Canberra e Adelaide (Austrália), Palmanova (Itália), El Salvador (Chile), La Plata (Argentina), Washington D.C e New Haven (EUA) e Jaipur (Índia).

Belo Horizonte exibe traçado geométrico, evidenciado pelas imagens da Nasa (Wired/Nasa/Reprodução)
Belo Horizonte exibe traçado geométrico, evidenciado pelas imagens da Nasa

Magistrados acionam STF para anular mudanças na Previdência .POR QUE O BRASIL É ASSIM, INTERESSES DE GRUPOS. NINGUEM SOLICITAR A MELHORIA DOS VENCIMENTOS DOS APOSENTADOS E TRABALHADORES DA ATIVA QUE RECEBEM SALARIO MINIMO. VERGONHA NACIONAL, SE SOMOS IGUAIS PERANTE A LEI, ASSIM DEVERIA SER TAMBEM NOS VENCIMENTOS.

 POR QUE O BRASIL É ASSIM, INTERESSES DE GRUPOS. NINGUEM SOLICITAR A MELHORIA DOS VENCIMENTOS DOS APOSENTADOS E TRABALHADORES DA ATIVA QUE RECEBEM SALARIO MINIMO.

VERGONHA NACIONAL, SE SOMOS IGUAIS PERANTE A LEI, ASSIM DEVERIA SER TAMBEM NOS VENCIMENTOS.






Magistrados acionam STF para anular mudanças na Previdência
Juliana Cipriani -
Publicação: 30/11/2012 04:02 Atualização: 30/11/2012 12:26
Depois de um juiz mineiro usar o mensalão como argumento para considerar ilegal a reforma da Previdência, as duas principais entidades que representam os integrantes do Judiciário do país resolveram fazer o mesmo. As associações dos Magistrados Brasileiros (AMB) e dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) ingressaram ontem com ação direta de inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal (STF) para anular a parte da reforma que acabou com a paridade salarial entre ativos e inativos e autorizou a previdência complementar privada, com a alegação de que a votação foi “maculada” pela corrupção. O processo foi distribuído ontem ao ministro Marco Aurélio Mello. As movimentações ocorrem depois que o STF reconheceu a existência do esquema de compra de votos no Congresso e passou a condenar os culpados.


O ponto questionado pela magistratura é um artigo da Emenda à Constituição 41/2003, conhecida como Reforma da Previdência 2, que enquadrou a magistratura no teto geral da Previdência e excluiu para os novos juízes os princípios da integralidade e paridade na aposentadoria. Também a lei que criou o Fundo de Pensão dos Servidores Públicos Federais do Judiciário, consequência da emenda, é questionada na Adin. Para a AMB e a Anamatra, a reforma da Previdência enseja novos questionamentos por ter vício de inconstitucionalidade formal e violar, entre outros pontos, o princípio de que as votações devem expressar a soberania popular.

“Essa pretensa alteração, assim como outras veiculadas pela EC 41/2003, sabe-se agora, resultou de ato criminoso (corrupção) perpetrado por integrantes do Poder Executivo em face de membros do Poder Legislativo, como restou decidido pelo STF no julgamento da Ação Penal 470”, alegam as entidades. A PEC, segundo os magistrados, violou o princípio da moralidade e do processo legislativo. O devido processo legal “foi fraudado por meio de conduta criminosa”, sustentam. Ainda na peça inicial, a AMB e a Anamatra alegam que o livre exercício dos poderes constitucionais foi prejudicado.

A extensa argumentação dos magistrados afirma ainda que o vício no processo legislativo foi “de tal gravidade que não há como aceitar a validade das normas”, já que elas refletem a vontade exclusiva do Executivo. Na ação, argumentam ainda que provavelmente será a primeira vez que o STF examinará a constitucionalidade de uma norma por causa do “vício” no processo legislativo.

"Vala comum"

Apesar de, ao pregar a nulidade da norma questionada, listarem na ação quase 70 pontos para afirmar que o mensalão torna sem efeito a Reforma da Previdência, os magistrados afirmam que essa é apenas uma das alegações da ação e não seria a principal delas. “Um dos fundamentos é o que diz respeito à irredutibilidade dos vencimentos e o caráter vitalício que os magistrados têm. A magistratura não pode ser levada à vala comum da Previdência, inclusive porque nossa contribuição produz um resultado equilibrado em matéria atuarial, ou seja, não há déficit que justifique essa reforma”, afirma o presidente da AMB, Nelson Calandra. Sobre uma possível incidência da decisão em relação à Adin dos magistrados sobre outras categorias, o presidente afirmou que outros já anunciaram que vão questionar a regra por causa da Ação Penal 470.

O presidente da Anamatra, Renato Henry Sant’Anna, afirma que os argumentos levados ao Supremo são técnicos e que a questão do mensalão foi levantada no próprio julgamento do caso. “Não é algo que a Anamatra inventou. Foi veiculado publicamente e era nosso papel levar isso para o STF avaliar”, disse. Sant’Anna também faz questão de dizer que o caso mensalão não foi o principal motivador da ação.

No fim de outubro, ao julgar o caso de uma viúva que pedia reajuste de pensão, o juiz Geraldo Claret de Arantes, da 1ª Vara da Fazenda de Belo Horizonte, sustentou que a reforma é inválida devido a vício de decoro parlamentar. Ele atendeu o pedido, mas o Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) tem o direito de recorrer. “A Emenda Constitucional 41/2003 (que tratou da reforma da Previdência) é fruto da árvore envenenada pela corrupção da livre vontade dos parlamentares, ferindo a soberania popular, em troca de dinheiro”, afirmou Claret. Durante o julgamento do mensalão, o ministro revisor do processo, Ricardo Lewandowski, chegou a dizer que se o STF considerasse que houve compra de votos, deveria anular os efeitos das leis votadas sob sua vigência, como a reforma da Previdência.

Memória

Primeira vitória

Depois de passar 225 dias tramitando no Congresso Nacional, o texto-base da reforma da Previdência foi aprovado em 11 de dezembro de 2003 por 51 votos contra 24 no Senado (foto). O texto estabeleceu, entre outros pontos, a taxação dos servidores públicos inativos e aumentou a idade mínima para a aposentadoria. Em 27 de agosto, a reforma já havia sido aprovada em segundo turno na Câmara dos Deputados, onde obteve 358 votos. Eram necessários 308 votos para a aprovação. O resultado foi a primeira grande vitória do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Congresso Nacional. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tentou alterar o sistema previdenciário nacional, mas, em oito anos de mandato, só conseguiu implementar mudanças no setor privado, referentes aos aposentados pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Para FHC, corrupção é "cupim da democracia"

Para FHC, corrupção é "cupim da democracia"

Agência Estado
Publicação: 30/11/2012 10:32 Atualização: 30/11/2012 10:35
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) elogiou a decisão do Supremo Tribunal Federal de condenar políticos e aliados do PT no julgamento do escândalo do mensalão. Em uma palestra a prefeitos e vereadores eleitos por seu partido em São Paulo, o tucano afirmou que a corrupção é o “cupim da democracia”.


“O grande fato que houve recentemente no Supremo Tribunal Federal não foi botar ou deixar de botar esse ou aquele na cadeia. Foi o fato de o tribunal tratar pessoas poderosas como cidadãos. É réu, é réu. Não é outra coisa”, disse Fernando Henrique.

FHC defendeu que o PSDB adote o combate à corrupção como uma de suas principais bandeiras, com o objetivo de voltar a comandar o País. O tucano criticou a ocupação de cargos públicos por petistas no governo federal.

“A confusão de interesses de famílias ou interesses pessoais com o interesse público leva à corrupção, que é o cupim da democracia. Nós temos que descupinizar o poder no Brasil”, disse. “Não podemos imaginar que temos que ocupar posições no Estado para mudar a sociedade. Esse foi o erro do PT. O País já estava mudando, e eles ocuparam o Estado, o que levou à corrupção.”

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

BASTA DE VIOLENCIA NA ESCOLA...APOIO A PL 267/11. Marcão Cavalcante Marcao Cavalcante

 BASTA DE VIOLENCIA NA ESCOLA...APOIO A PL 267/11.





SAUDADES...Skank - Sutilmente - Clipe Oficial (Melhor Clipe - VMB 2009)

SAUDADES...

TE AMO MEU FILHO. ESSA É TODAS AS OUTRAS É PARA VOCE. NÃO HÁ QUEM AMO MAIS DO QUE DEUS, VOCE E NOSSA FAMILIA. BEIJOS , NALMA DO SEU PAI, QUINHA. MARCAO CAVALCANTE. Oswaldo Montenegro - Quando a gente ama

TE AMO MEU FILHO. ESSA É TODAS AS OUTRAS É PARA VOCE. NÃO HÁ QUEM AMO MAIS DO QUE DEUS, VOCE E NOSSA FAMILIA.

BEIJOS , NALMA DO SEU PAI, QUINHA.

MARCAO CAVALCANTE.
 

ANTES ERA CONTRA . HOJE MUITO A FAVOR. A SOCIEDADE CLAMA ...MAIORIDADE PENAL PARA OS 16 ANOS. MARCAO CAVALCANTE.


Um anjo do Céu - Maskavo


Papas da Lingua - Eu Sei


Jota Quest - Só Hoje - Clipe Oficial


Ana Carolina & Seu Jorge - É isso Aí


Ana Carolina - Encostar Na Tua


Ana Carolina - Confesso


Ana Carolina - Problemas


terça-feira, 27 de novembro de 2012

Último concierto de Elvis


PARABENS, MLC. ESSA É PARA VOCE... FELIZ ANIVERSARIO. Elvis Presley - Suspicious Minds [Sub-Esp]

PARABENS, MLC. ESSA É PARA VOCE... FELIZ ANIVERSARIO.

Valdik Soriano - Perfume de Gardenia - deejaymegasom


Waldick Soriano - Tortura de Amor


ESSA POR UM BOM TEMPO FOI MINHA MUSICA... Marcao Cavalcante Marcão Cavalcante Valdik Soriano - A Dama de Vermelho - deejaymegasom


Matogrosso & Mathias - Boate Azul


Francisco Egídio - Foste Minha um Verão(fuiste mia un verano-Autor Leona...


Moacyr Franco (lista de reprodução)


OUVI MOACYR FRANCO COM MEU AVÔ. SURPREENDEU ME COMO CANTA, BELISSIMO. Seu Amor Ainda é Tudo = MOACYR FRANCO

OUVI MOACYR FRANCO COM MEU AVÔ. SURPREENDEU ME COMO CANTA, BELISSIMO.



Ônibus e microônibus poderão ser obrigados a oferecer cinto para todos os passageiros

Ônibus e microônibus poderão ser obrigados a oferecer cinto para todos os passageiros

Jefferson Delbem - Do Hoje em Dia*


Eugênio Moraes/Arquivo
ônibus interestadual
Coletivos deverão ser adaptados com as novas normas

Todos os ônibus e microônibus interestaduais e intermunicipais que circulam em todo o país poderão ser obrigados a disponibilizar cinto de segurança aos passageiros. O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com ação civil pública para que o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) ofereça o equipamento.
Atualmente, as empresas de transporte coletivo não precisam instalar o equipamento em veículos fabricados antes de 1999, conforme o artigo 2º da Resolução Contran 14/98.
 
O procurador da República Fernando de Almeida Martins argumenta que a resolução do Contran contradiz a do Código Nacional de Trânsito, que trata o cinto de segurança como item obrigatório em todos os veículos automotores. Ele ainda entende que a medida privilegia interesses econômicos das empresas de transporte coletivo, prejudicando a segurança dos passageiros.
 
A ação do MPF ainda ressaltou que, de acordo com o artigo 22 do Código de Defesa do Consumidor, o serviço de transporte coletivo sem o cinto de segurança pode ser considerado, inclusive, um serviço defeituoso, já que não oferece a segurança que o consumidor espera. “O que torna ainda mais absurda a excepcionalidade posta pelo Contran, e que, na prática, funciona como autorização para uma ilegalidade”, disse o procurador da República.
 
O desejo do MPF é de que no prazo máximo em 60 dias se crie uma nova resolução que obrigue todas as empresas do serviço de transporte coletivo de passageiros a utilizarem cinto de segurança, independentemente do ano de fabricação do veículo, com multas caso essas forem descumpridas.
 
*Com MPMG

Para deputado, lei que efetivou 98 mil servidores do governo de Minas é frágil

Para deputado, lei que efetivou 98 mil servidores do governo de Minas é frágil

Juliana Cipriani -
Publicação: 27/11/2012 06:00 Atualização: 27/11/2012 07:24
Os deputados estaduais já sabiam, quando aprovaram a lei que efetivou sem concurso público cerca de 98 mil servidores estaduais de Minas Gerais da área da educação, que ela poderia ser derrubada. Quem admite é o primeiro-secretário da Assembleia, deputado Dilzon Melo (PTB). Ontem, ele afirmou que, caso a regra deixe de valer, os parlamentares devem aprovar proposta semelhante para incluir de novo esse pessoal no funcionalismo. “Essas pessoas estavam há períodos como 17 ou 21 anos no serviço público e não tinham nenhuma garantia. Naquele momento já sabíamos que poderia haver uma Adin (ação direta de inconstitucionalidade), mas sou contra mexer. Se é inconstitucional, teve um cunho social. Foi a única solução encontrada”, afirmou. Conforme informou o Estado de Minas na edição de ontem, a Procuradoria Geral da República entrou com uma Adin contra a Lei Complementar 100/2007, que abrigou no Instituto de Previdência do Estado de Minas Gerais (Ipsemg), além dos designados da educação, 499 funcionários da função pública e quadro suplementar da Assembleia Legislativa.


A notícia da Adin contra a efetivação dos antigos designados caiu como uma bomba nas escolas públicas da rede estadual. Em alguns locais, a informação que circulou – e estava equivocada – foi de que a lei já havia sido derrubada. Também no Legislativo, funcionários beneficiados estão apreensivos. Conforme noticiou o EM, o procurador-geral, Roberto Gurgel, alega que a lei, criada em 5 de novembro de 2007, viola os princípios públicos da isonomia, impessoalidade e obrigatoriedade de concurso público. O Executivo e o Legislativo não informaram quantos servidores já se aposentaram. A efetivação e inclusão desse pessoal no Ipsemg foi parte de um acordo com o Ministério da Previdência Social que deu ao governo mineiro um certificado necessário para celebrar convênios com a União e receber verbas federais.

Na ação, Gurgel alega que a admissão direta é permitida somente no caso de contratações temporárias para fins específicos. Quando o estado admite que a necessidade do cargo passa a ser permanente e o transforma em efetivo, seu provimento passa a ser somente por concurso público. Quando o texto foi aprovado há cinco anos, técnicos do Legislativo e parlamentares comentavam sobre a inconstitucionalidade nos bastidores. Tanto que o STF já derrubou duas leis semelhantes, do Rio Grande do Sul e Distrito Federal, ao julgar Adins.

Tranquilo

Em nota, o governo de Minas informou que ainda não foi notificado mas aguarda “com tranquilidade” e espera que os efeitos da lei complementar sejam mantidos na decisão do STF. De acordo com o Executivo, a regra foi para corrigir uma distorção que durava mais de 30 anos para servidores que viviam a incerteza da aposentadoria, e, com a lei, eles não ganharam estabilidade. “Esse benefício, devido a todo trabalhador, não era reconhecido pela administração pública estadual, tampouco pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A Lei Complementar 100 regularizou a situação previdenciária desses trabalhadores, em sua maioria professores, especialistas, serventes e auxiliares de educação, servidores não efetivos designados para o exercício da função pública”. Ainda segundo o governo, os demais funcionários não efetivados foram vinculados ao Regime Geral de Previdência. A média salarial dos efetivados, segundo o governo, é de R$ 1.295,38

A presidente do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-Ute), Beatriz Cerqueira, preferiu não se posicionar por enquanto, mas garantiu que fará a defesa da categoria. Segundo ela, a entidade está analisando a petição inicial do processo e quais serão as consequências em caso de derrubada ou manutenção da lei. “Não vou entrar no mérito, porque isso divide a categoria. Somos a favor do concurso público mas também há muita gente que se aposentou pela Lei Complementar 100. Temos que considerar que eles ficaram muito tempo no estado por um erro do próprio governo, que foi mantendo esses servidores e não recolheu a contribuição previdenciária”, afirma.

Base governista impede que ex-chefe de gabinete da Presidência seja ouvida no Senado Rosemary de Noronha é acusada de envolvimento no esquema de venda de pareceres descoberto na Operação porto Seguro, da Polícia Federal

Base governista impede que ex-chefe de gabinete da Presidência seja ouvida no Senado Rosemary de Noronha é acusada de envolvimento no esquema de venda de pareceres descoberto na Operação porto Seguro, da Polícia Federal

Marcelo Ernesto
Publicação: 27/11/2012 17:40 Atualização: 27/11/2012 17:46
Uma manobra da base governista impediu nesta terça-feira que a ex-chefe de gabinete do Escritório da Presidência da República em São Paulo, Rosemary de Noronha fosse convocada para prestar esclarecimentos sobre o envolvimento no esquema de venda de pareceres técnicos desbaratado pela Polícia Federal na Operação Porto Seguro. O pedido estava na pauta da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), mas ficou para ser analisado posteriormente, após acordo feito pelos lideres governistas na Casa. O requerimento para ouvir Rosemary foi feito pelo Senador Randolfe Rodrigues (PSOL-PA).


Além de Rosemary, a Comissão de Educação também rejeitou o depoimento no Senado do ex-consultor jurídico do Ministério da Educação (MEC) Esmeraldo Malheiros Santos, do ex-número dois na AGU José Weber de Holanda Alves, e dos ex-diretores da ANA, Paulo Rodrigues Vieira, e da Anac, Rubens Rodrigues Vieira, apontados como chefes do esquema criminoso. Rosemary e Weber foram indiciados pelos crimes de corrupção e tráfico de influência no esquema de venda de pareceres de órgãos do governo.

O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) acusou o governo de fazer “marketing” para passar a ideia de “esforço descomunal” para “faxinar” a administração federal. “Queremos registrar, aqui, nosso inconformismo com essa postura insincera de quem tenta passar a ideia de que há, no governo, um esforço de moralização. As atitudes se contrapõem a essa manifestação”, afirmou. Para ele, a bancada governista não deveria “blindar” os envolvidos.

O senador informou que a oposição continuará tentando aprovar requerimentos para a convocação dos envolvidos no esquema, especialmente a ex-chefe de gabinete do Escritório da Presidência da República em São Paulo, Rosemary de Noronha.

Apesar disso, os senadores da base aliada do governo concordaram com o comparecimento ao Senado, na próxima semana, do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo; do advogado-geral da União (AGU), Luís Inácio Adams, e dos presidentes da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu, e da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Marcelo Pacheco dos Guaranys.

Com agências

Enterrado corpo de jovem morto no Aglomerado da Serra O clima no aglomerado segue tranquilo nesta terça-feira. Mesmo assim, Polícia Militar continua com o cerco no local

Enterrado corpo de jovem morto no Aglomerado da Serra O clima no aglomerado segue tranquilo nesta terça-feira. Mesmo assim, Polícia Militar continua com o cerco no local

João Henrique do Vale
Publicação: 27/11/2012 17:48 Atualização: 27/11/2012 18:02

Durante o velório do jovem, a família fez duras críticas a Polícia Militar (Paulo Filgueiras/EM/D.A.Press)
Durante o velório do jovem, a família fez duras críticas a Polícia Militar

Foi enterrado no fim da tarde desta terça-feira o corpo do servente de pedreiro Helenílson Eustáquio da Silva Souza, de 24 anos, morto durante uma operação da Polícia Militar no Aglomerado da Serra, Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Muitos moradores foram até o Cemitério da Saudade, na Região Leste da capital, para prestar as última homenagens ao jovem. Tudo transcorreu com tranquilidade e nenhuma ocorrência foi registrada.

O mesmo ocorreu durante a manhã de hoje, quando o corpo de Helenílson era velado em uma igreja evangélica da região. A família mostrou grande revolta e criticou a ação do 22º Batalhão, que atua na região. Moradores chamaram os policiais de “corja” e disseram que eles “tocam o terror” no aglomerado. A mãe do jovem morto, Zelita da Silva, 61 anos, admitiu que o filho era usuário de drogas e tinha ficha criminal.

Veja as imagens do aglomerado nesta terça-feira

A PM acompanhou todos os passos da comunidade que se mobilizou para acompanhar todas as homenagens. “Eles seguiram de ônibus, carros particulares e motos até o cemitério. Nós acompanhamos todos os atos e não teve nenhum problema”, explica o tenente-coronel Luiz José Francisco Filho, comandante do 22º Batalhão da Polícia Militar.

O clima dentro do aglomerado segue tranquilo. Porém, ainda não há previsão para os ônibus voltarem a circular na região. “O policiamento deve continuar nos próximos dias. Os ônibus ainda não vão poder subir. Estamos esperando o melhor momento para liberá-los”, afirma o tenente-coronel.

Versões para crime
Parentes do servente garantem que ele foi executado friamente com um tiro na cabeça por um sargento do Grupo Especializado em Patrulhamento de Áreas de Risco (Gepar). Os policiais envolvidos na ocorrência afirmam que a vítima estava armada, em companhia de três homens, e reagiu, sendo então atingida no peito. O sargento que atirou no jovem foi preso, assim como os outros policiais que participaram da incursão.

Logo após a morte do jovem, o clima de revolta tomou conta do aglomerado. Um ônibus foi queimado e os moradores enfrentaram a polícia com pedras. Os militares revidaram com bombas de efeito moral e tiros com bala de borracha.

Na madrugada desta terça-feira, mais um ônibus, este fretado pela empresa Saritur para levar trabalhadores à comunidade, também foi incendiado. Segundo a PM, homens armados montaram uma barricada com uma caçamba, invadiram o veículo, mandaram os passageiros descerem e atearam fogo. Um caminhão reboque foi acionado para retirar esse veículo, mas também foi alvo de ataques de moradores.

domingo, 25 de novembro de 2012

O DIA QUE A FAVELA CHOROU - MC FILHÃO (VIDEO CLIPE OFICIAL)


Pessoas Feitas de Amor - Fernanda Brum Eyshila- Amigas 2


Qual o valor de um amigo - Ana Paula Valadão


Prezados amigos e amigas, com muito pesar e tristeza, informo o falecimento da minha grande amiga, Angela Azevedo.Milton Nascimento - "Canção da América" (1980)

        Prezados amigos e amigas, com muito pesar e tristeza, informo o falecimento da minha grande amiga, Angela Azevedo.

        Que tive o prazer de te la como amiga desde 2008, tive a honra de conhece la na Regional Noroeste de BH, quando Gerente de Politicas Sociais, daquela Região. Onde ela solicitou apoio ao bairro Alto dos Pinheiros e desde la, sempre nos encontravamos e vi, que ser abençoado ela é . Pois, mesmo com dificuldades, jamais perdeu a FÉ em DEUS E NA HUMANIDADE.

        Sinceramente, a ficha ainda não caiu. Pois, hoje voltando de BETIM / MG, recordei me dela e pouco depois seu filho André me ligou para me informar do falecimento.

        Estivemos juntos em inumeros momentos, mesmo na CAMPANHA DO DCE DA PUC MINAS ela participara, contribuiu com a CAMPANHA DE 2010, com Gabriel Guimaraes, Fernando Pimentel para Senado e Helio 15 e em 2012, coordenou a Campanha do Prefeito Aprovo Marcio Lacerda, Daniel Nepomuceno, no Alto dos Pinheiros e Joao Pinheiro. Grande amiga que sempre lutou pela area de saude, mestre em REIKKI, grande amiga e mãe, sentiremos saudades.

         Que Deus em sua infinita paz, amor, bondade coloque a em seus braços, pois ela de fato foi e é um ser de luz. Mesmo doente, ela relatava com indignação da falta de tratamento e respeito aos usuarios do SUS . Que ainda, abriria mão de sua vga em leito por outrem.

        Enfim, Angela, saibas que sentiremos muito a sua falta. Recorda se André, do dia que em plena Campanha Municipal 2012, passei para ve la as 02 h, pois ela queria falar comigo e como estava voltando de agenda , ela me permitiu passar em sua casa? Geande amiga que ouviu minhas lamurias por uma pessoa que ela conheceu e que se encantou. Um verdadeiro ser de Luz, minha segunda mãe, ela dizia e com certeza é. Que Deus te abençõe , Angela.


HOJE, 25 DE NOVEMBRO DE 2012, AS  16 H, NO CEMITERIO DA PAZ, FAREMOS AS NOSSAS HOMENAGENS.

SAUDADES, ANGELA.

Marcão Cavalcante 

Marcao Cavalcante



Na foto: Meu Filho Quinha, Angela, Andre e eu, bairro Joao Pinheiro, Regional Noroeste.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

PARA VOCE AMOR. Elvis Presley - Suspicious Minds (Viva Elvis)


Maroon 5 - She Will Be Loved


VEJA... MARCAO CAVALCANTE


Maroon 5 - One More Night


Maroon 5 - Payphone (Explicit) ft. Wiz Khalifa


Nicki Minaj - Starships (Explicit)


Ryan Gracie - Louco Brutal ( TRIBUTO )


Apaga mas não bate - RYAN GRACIE


Gracie Jiu-Jitsu x Judô (Bastidores)


Minotauro x Bob Sapp (melhor luta de todos os tempos)


JIU JITSU, ARTE DE PRIMEIRA. MMA Submissions Highlights -- HD Jiu Jitsu in MMA-UFC-PRIDE

JIU JITSU, ARTE DE PRIMEIRA.

Governo quer evitar votação sobre fator previdenciário

Governo quer evitar votação sobre fator previdenciário
Agência Estado
Publicação: 21/11/2012 18:10 Atualização:
O ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, disse nesta quarta-feira que o governo não vai recomendar a sua base aliada a votação, na Câmara dos Deputados, do projeto que derruba o atual fator previdenciário. "O impacto na Previdência ainda não está devidamente amadurecido e concluído perante o governo. Nós não estamos com uma expectativa favorável de votar na Câmara porque não temos uma avaliação concluída", avaliou, e complementou "o governo, como não tem conclusão sobre o assunto, não pode levar a sua base a votar a instrução do fator previdenciário de acordo com esse projeto.

Questionado sobre a possibilidade de veto pelo governo caso o projeto seja aprovado no Congresso, o ministro insistiu que o ideal seria não prosseguir com a apreciação da matéria até que haja mais clareza sobre os impactos. Isso, disse, evitaria "um impasse". "Mas não estou dizendo que existiria o veto, porque o veto é atribuição só da presidente", disse o ministro em entrevista à Agência Estado, após reunião fechada com gerentes regionais da Previdência no Rio Grande do Sul.

Garibaldi defende que o cálculo 85/95 que está em discussão na Câmara deveria incluir também um efeito progressivo, à medida que a população vai envelhecendo. Na prática, a proposta apresentada pelo senador Paulo Paim (PT-RS) é uma fórmula que indicaria ao trabalhador que ele poderia se aposentar com valor integral quando a soma da idade com o tempo de serviço alcançasse 85, no caso das mulheres, e 95 para homens. "Não sou propriamente contra o fator previdenciário, acho que existem alternativas melhores, mas que infelizmente não estão prontas. E o governo não pode abrir mão, pura e simplesmente, do fator", disse.

Sobre as alternativas estudadas pelo governo para por fim ao fator previdenciário, o ministro afirmou que a proposta 85/95 seria uma possibilidade, desde que incluído o fator progressivo. "O governo tem realizado estudos, que ainda não são conclusivos para apresentar à Casa Civil, Planejamento, Fazenda, e à presidente, estudos que levem a uma substituição e não a uma pura e simples eliminação."

Garibaldi afirmou ainda que uma mudança nas aposentadorias deveria ser aproveitada para corrigir distorções existentes nas pensões, o que amenizaria o déficit da Previdência. "As pessoas precisam entender que há uma distorção fundamental, além de outras nas pensões. É que você, segurado, contribui a vida inteira e aí deixa uma pensão para o seu dependente. A lei permite que, com uma contribuição apenas, se foi cheia, a pensão seja integral". Para o ministro, no entanto, falar em modificar as pensões sempre é interpretado como um corte de benefícios.